O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  • Apenas serão aceitos trabalhos que se enquadrem na linha editorial da revista (ver menu Sobre/Sobre a Revista), na proposta da seção a que foi submetido e no formato correspondente (ver menu Sobre/Submissões).
  • É obrigatório que a identificação de autoria tenha sido removida do corpo do texto, das notas de rodapé e das propriedades dos arquivos submetidos à avaliação.
  • Todos os/as autores/as devem ser incluídos no processo de submissão. É preciso ainda que sejam informados, na aba metadados do processo de submissão no sistema, os seguintes dados biográficos de cada autor/a: titulação acadêmica máxima; unidade e instituição de atuação; grupo de pesquisa do qual faz parte; link do currículo lattes; link do orcid; endereço eletrônico (e-mail).
  • Os textos não podem ter sido publicados anteriormente em periódicos e/ou livros.
  • A revista não aceita a submissão de traduções.

A Revista Marx e o Marxismo – Revista do NIEP-Marx é um periódico de acesso aberto e gratuito estruturado em três seções: Artigos; Notas Críticas; e Luta e Memória. A proposta de cada seção será apresentada abaixo.

Os trabalhos devem ser submetidos pelo sistema eletrônico da revista (OJS). Uma vez em mãos da Equipe Editorial, os trabalhos serão encaminhados para pareceristas em duplo-cego, o que significa dizer que as identidades de autoras/es e de pareceristas não serão reveladas. Os pareceristas serão orientados a avaliar os trabalhos observando os seguintes critérios: (a) adequação ao perfil da revista; (b) rigor teórico, conceitual e metodológico na apropriação e uso do referencial marxista e de eventuais objetos de crítica; (c) cumprimento das normas gramaticais da língua portuguesa ou espanhola e construção de uma linha argumentativa sólida e coerente; (d) cumprimento das normas de padronização de citações e referências (ver abaixo). Importante: pareceres são apenas opiniões fundamentadas de especialistas destinados a embasar a decisão da Equipe Editorial. Essa decisão é inalienável e obviamente não precisa alinhar-se automaticamente aos pareceres.

 

I. Preenchimento dos metadados

No processo de submissão, é indispensável que sejam inseridos os nomes de todas/dos as/os autoras/autores e os títulos do trabalho nos metadados. Em todos os casos, deve-se usar letras minúsculas e iniciais maiúsculas (não usar caixa alta). Todos os metadados devem ser preenchidos, incluindo titulação máxima; unidade e instituição de vinculação; nome do grupo de pesquisa (no campo informações biográficas); link para currículo lattes, link do orcid; e-mail.

Ex.: Doutor em Economia (UFF). Professor da Faculdade de Economia da UFF. Pesquisador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo (UFF). Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/3170663392211335. Orcid: https://orcid.org/00000002-5538-864X. E-mail: nome@id.uff.br

Os nomes das/dos autoras/autores devem ser informados apenas no preenchimento dos metadados, não devendo constar no arquivo submetido para avaliação qualquer referência que permita identificar a autoria do trabalho. Lembramos que, no processo de edição, após a avaliação e aprovação do artigo, os dados das autoras e dos autores fornecidos nos metadados serão incluídos para divulgação na versão final do artigo em arquivo PDF.

 

II. Seções da Revista e Formatação dos trabalhos

II.1. Artigos

A seção de Artigos tem o propósito de abrigar contribuições originais, de tema livre, no interior do vasto domínio demarcado pela linha editorial da revista: o marxismo, tal como se expressa em todos os campos do conhecimento social. É explícito em nossa proposta que privilegiamos as inúmeras correntes do marxismo que são capazes de dirigir uma crítica ao capitalismo. Contribuições que tangenciem o campo marxista podem ser aceitas, desde que esteja evidenciada a possibilidade de estabelecer com ele um diálogo fecundo.

Além da originalidade e da adequação à nossa linha editorial, os trabalhos devem possuir sólido amparo categorial e teórico, clareza metodológica e, quando for o caso, uso coerente do material empírico. Também se exige um uso fluente da língua em que o trabalho é redigido (português ou espanhol) e bom acabamento formal. É necessário, por fim, adequar referências e citações aos padrões adotados na revista (ver abaixo).

Limites do texto: o texto deve ter entre 45.000 e 90.000 caracteres com espaço, contando títulos e subtítulos; resumos em português e inglês; palavras-chave; texto; citações; referências bibliográficas; e notas de rodapé.

Formato: os textos devem ser encaminhados em formato doc, docx ou odt, folha A4, margens de 3 cm superior e esquerda, 2,5 cm nas margens direita e inferior, fonte Times New Roman tamanho 12, espaço entre linhas de 1,5, alinhamento justificado.

As citações longas (ou seja, que ocupem mais de 3 linhas) devem estar destacadas com deslocamento do parágrafo 2,5cm e fonte Times New Roman tamanho 11, alinhamento justificado.

As notas devem ser posicionadas no rodapé e seus textos grafados com fonte Times New Roman, tamanho 10, alinhamento justificado. Usar espaçamento de 3 pt antes e depois de cada nota.

 

II.2. Notas Críticas

A seção de Notas Críticas espera receber comentários sobre produções recentemente divulgadas, relançadas ou celebradas em efemérides, não necessariamente no formato de artigos ou livros. Naturalmente, seu formato mais frequente há de ser o de resenhas de livros.

As resenhas e demais contribuições a essa seção devem produzir uma análise crítica e trazer novos conhecimentos, não sendo um simples resumo da obra. Nesse sentido, deverão discutir a relevância da obra resenhada em relação à bibliografia/produção existente sobre o tema, sendo referidas as demais obras pertinentes a essa discussão. Nesse sentido, solicita-se que as/os autoras/es privilegiem as seguintes questões: quais são os principais objetivos da obra e como são desenvolvidos os argumentos para alcança-los? Como a obra se posiciona nos debates contemporâneos sobre o tema?

As resenhas podem conter título próprio (diferente de “resenha” ou da indicação bibliográfica da obra) no idioma original do texto e em inglês (quando este não for o idioma original), citações e referências bibliográficas.

Quanto à linha editorial, aplicam-se os mesmos critérios descritos na seção Artigos. As exigências formais são as seguintes:

Limites do texto: o texto deve ter entre 15.000 e 45.000 caracteres com espaço, contando títulos e subtítulos; resumos em português e inglês; palavras-chave; texto; citações; referências bibliográficas; e notas de rodapé.

Formato: os textos devem ser encaminhados em formato doc, docx ou odt, folha A4, margens de 3 cm superior e esquerda, 2,5 cm nas margens direita e inferior, fonte Times New Roman tamanho 12, espaço entre linhas de 1,5, alinhamento justificado.

As citações longas (ou seja, que ocupem mais de 3 linhas) devem estar destacadas com deslocamento do parágrafo 2,5cm e fonte Times New Roman tamanho 11, alinhamento justificado.

As notas devem ser posicionadas no rodapé e seus textos grafados com fonte Times New Roman, tamanho 10, alinhamento justificado. Usar espaçamento de 3 pt antes e depois de cada nota.

 

II.3. Luta e Memória

A seção Luta e Memória está aberta a contribuições que se ocupem diretamente de acontecimentos e processos históricos em curso ou já consumados.  A ideia é que recebamos prioritariamente textos de intervenção e documentos históricos, sendo obviamente concedido o direito de adequação da linguagem para esse fim. O formato acadêmico das referências e citações deve ser preservado (veja abaixo), mas o nível de abstração do argumento pode e deve ser ajustado para o tratamento de questões concretas. A seção também está aberta a abrigar o registro de efemérides, inclusive de ordem biográfica e bibliográfica, e para a reprodução de documentos de valor histórico.

Quanto à linha editorial, aplicam-se os mesmos critérios descritos na seção Artigos. As exigências formais são as mesmas da seção Notas Críticas, inclusive no que se refere aos limites do texto (ou seja, entre 15.000 e 45.000 caracteres com espaço, contando títulos e subtítulos; resumos em português e inglês; palavras-chave; texto; citações; referências).

 

III. Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 

IV. Formatação de citações e referências bibliográficas

IV.1. Orientações gerais

IV.1.a.  Nas referências e citações no corpo de texto e no rodapé, o sobrenome dos autores deve ser grafado com inicial maiúscula apenas = (Marx) e não (MARX). Atenção: na lista de referências no final do texto, os sobrenomes deverão ser grafados com letras maiúsculas, como em MARX. Após o nome do autor, segue-se (Marx, ano, p. 1). Atenção: depois de p., há um espaço e depois o número da página.

IV.1.b. As referências estarão sempre depois do ponto final das sentenças, como a seguir. (Marx, 2001, p. 12) Não é preciso

IV.1.c. Todas as citações destacadas (isto é, as que ocupam mais de 3 linhas de texto) devem ter uma referência ao final.

Exemplo: Como diria Marx:

A riqueza, nas sociedades em que xxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. (Marx, 2017, p. 10)

IV.1.d. No corpo de texto, é permitido o uso (ibidem) – desta forma, entre parênteses, com inicial minúscula e itálico – quando a referência usar a mesma obra anterior e, no caso, a mesma página. Se for a mesma obra, mas página diferente, deve-se usar (ibidem, p. 10), com a nova página. Não se deve usar ibidem no rodapé.

IV.1.e. Notas de rodapé: o padrão da revista é colocar as chamadas de notas de rodapé fora das sentenças, isto é, depois das marcas de pontuação (a não ser que a nota não esteja próxima a uma marca de pontuação). Então: ………, nos termos de Marx.1 e não ………, nos termos de Marx1. Não deixe que o número que indica a nota esteja em itálico ou negrito, mesmo se o texto que a antecede estiver.

IV.1.f. Os títulos e subtítulos das obras citadas devem ser grafados em itálico. Use o menor número de maiúsculas possível, a não ser nos casos em que o uso é obrigatório (nomes próprios, a palavra Estado etc.). Portanto: O capital: crítica da economia política. E não O Capital: crítica da Economia Política.

IV.1.g. Indicação de ênfase adicionada em citações: a ênfase deve ser indicada dentro da referência. Vamos adotar o seguinte padrão: (Medeiros, 2000, p. 10; ênfase adicionada). Não é preciso fazer qualquer indicação, caso a ênfase da citação proceda do texto original.

 

IV.2. Padrões para referências bibliográficas ao final do texto

Ao final do trabalho, deverá ser incluída uma seção intitulada Referências bibliográficas, na qual deverão ser listados apenas os trabalhos citados ou aos quais se fez referência no texto. É preciso observar as normas abaixo listadas.

IV.2.a. Os trabalhos devem ser listados em ordem alfabética, considerando o sobrenome dos autores.

IV.2.b. Havendo trabalhos diversos do mesmo autor, eles devem ser listados do mais recente ao mais antigo, considerando o ano da edição utilizada.

 

IV.3. Formatação das referências

IV.3.1. Livro

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. Cidade: Editora, ano da edição.

BAMBIRRA, Vânia. La revolución cubana: una reinterpretación. México: Editorial Nuestro Tiempo, 1974 [1973].

IV.3.2. Capítulo de livro

SOBRENOME, Nome. “Título: subtítulo”. In: SOBRENOME, Nome. Título. Cidade: Editora, ano da edição, p.

MARINI, Ruy Mauro. “Prólogo”. In: BAMBIRRA, Vânia. La revolución cubana: una reinterpretación. México: Editorial Nuestro Tiempo, 1974 [1973], p. 9-16.

IV.3.3. Artigo em periódico

SOBRENOME, Nome. “Título: subtítulo”. Título da revista, cidade, volume (assim = v. número), número (assim = n. número), mês-mês [usar 3 letras apenas, exceto em maio], ano, p.

CARDOSO, Fernando H. & SERRA, José. “Las desventuras de la dialéctica de la dependencia”. Revista Mexicana de Sociología, Cidade do México, v. 40, n. 12, jun-jul, 1978, p. 9-55. 

IV.3.4. Monografia, dissertação de mestrado ou tese de doutorado

SOBRENOME, Nome. Título do trabalho: subtítulo. Trabalho de conclusão de curso/Dissertação/Tese (Nome do curso) – Nome do Programa de Pós-Graduação [no caso de dissertação ou tese], da Faculdade ou do Instituto [no caso de TCC], Universidade, Cidade, Ano da defesa. Disponível em: <link do trabalho, se disponível>. Acesso em: dd/mm/aaaa.

GONÇALVES, Miguel. Uberização e precarização do trabalho: um estudo marxista. Dissertação (Mestrado em Economia) – Programa de Pós-Graduação em Economia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2023. Disponível em: <https://repositorio./123456789/215056/PGSS0240-D.pdf>. Acesso em: 13/11/2023.

IV.3.5. Trabalho apresentado em congresso com a registro em anais

SOBRENOME, Nome. “Título do trabalho: subtítulo do trabalho”. Anais do número da edição e Nome do Evento, ano, local de realização, data. Disponível em: <link do trabalho, se disponível>. Acesso em: dd/mm/aaaa.

DUARTE, Marcela. “Política, ideologia e direito: atualizando Pachukanis”. Anais do XXVIII Encontro Nacional de Economia Política, Maceió, 2023. Disponível em: <https://repositorio./123456789/215056/PGSS0240-D.pdf>. Acesso em: 13/11/2023.

IV.3.6. Texto de jornal com referência ao autor explícita

SOBRENOME, Nome. “Título”. Jornal, Cidade, dd/mm/aaaa, p.

RITTNER, Daniel. “Acordo com o Chile pode sair dentro de dois meses”. Valor, São Paulo, 07/08/2002, p. 3.

IV.3.7. Texto de jornal sem referência ao autor explícita

PRIMEIRA PALAVRA DO TÍTULO resto do título. Jornal, Cidade, dd/mm/aaaa, p.

ACORDO de corretoras de Wall Street com governo pode chegar a US$ 2 B. O Globo, Rio de Janeiro, 29/10/2002, p. 33.

ATENÇÃO: A referência no texto, neste caso seria: (ACORDO, 2002, p. 33)

IV.3.8. Texto, vídeo ou áudio de internet

PRIMEIRA PALAVRA DO TÍTULO resto do título. Jornal, Cidade, dd/mm/aaaa, p.

ACORDO de corretoras de Wall Street com governo pode chegar a US$ 2 B. O Globo, Rio de Janeiro, 29/10/2002, p. 33.

Atenção: A referência no texto, neste caso seria: (ACORDO, 2002, p. 33)